Como se preparar para o mês e dar conta de tudo

Nos últimos dois anos o conteúdo que disponibilizei por aqui foi estritamente técnico… mas hoje, eu percebo que para ser um profissional estratégico, não basta ter técnica.

Durante muito tempo a gente ouviu falar – e talvez ainda ouça – que os problemas pessoais devem ficar em casa e assunto de trabalho fica restrito ao horário comercial.

Mas a verdade é que somos seres complexos e sempre achei essa divisão entre vida pessoal e vida profissional um pouco estranha. Afinal, eu sou uma só.

Acredito em profissionais completos, que conciliam todas as suas responsabilidades da forma mais harmoniosa possível.

E, por isso, resolvi que a partir desse ano, trataria também de temas não-técnicos aqui no blog; quero compartilhar com você alguns assuntos que me ajudam a manter a mente focada – não só em trabalho, mas no contexto – seja ele qual for.

Como estamos no comecinho do mês, vou mostrar como organizo e planejo os próximos 30 dias.

Áreas de Foco

Primeiro, dou uma olhada nas minhas áreas de foco para ver se estão equilibradas e poder avaliar o que pode ser melhorado. Note que divido em 4 grupos: Relacionamento, Pessoal, Profissional e Qualidade de Vida, e cada grupo atende 3 áreas, as quais busco manter em equilíbrio.  

Essa análise não leva mais de 10 minutos e me permite perceber se não estou sobrecarregada em alguma área ou penalizando algo que seja importante para mim.

Papeis e Responsabilidades

Depois, reviso meus Papeis e Responsabilidades para verificar se estou dando conta de tudo, se há algo que eu possa delegar ou se há algo a ser acrescentado.

Você já parou para pensar na quantidade de papeis que você exerce em um único dia?

Olhar esse mapa, ao menos uma vez por mês, me conscientiza de que pessoas dependem de mim e que eu também dependo de outras pessoas.

Compromissos do mês

Com essa clareza das minhas responsabilidades e objetivos, reviso todos os compromissos, aniversários de familiares, reuniões, viagens e feriados que acontecerão naquele mês. Assim me programo para o que for necessário fazer com antecedência: comprar um presente, reservar hotel, preparar relatórios etc

Anoto nos respectivos dias esses compromissos e, caso seja necessário, faço alguns bloqueios de horário para estar em trânsito (se for um compromisso externo) ou para me preparar (se for uma live ou uma viagem, por exemplo) ou, ainda, em decorrência das análises anteriores, posso querer bloquear uma tarde para passear com meu filho ou tratar de algum assunto particular.

Lista de Projetos

E, finalmente, verifico uma lista de projetos nos quais estou trabalhando para ver se algum já foi concluído, se há algum projeto novo para incluir, se foi cancelado ou colocado em standby. Hoje, enquanto escrevo esse post, tenho 34 projetos em andamento, com diferentes graus de complexidade.

Aqui é uma vista mesmo, algo superficial, a ideia é ver se não há uma sobrecarga e se algum deles não diminui em nível de prioridade e poderia ser feito em outro momento mais adequado. Semanalmente é que me aprofundo na revisão de cada um deles.

Cumprir esses 4 passos no início do mês me deixa mais segura para os dias que virão, me dão a sensação de “conhecer bem o mapa”.

Claro que só olhar no começo do mês e abandonar não vale, mas com o passar dos dias vou verificando algumas coisas diariamente, outras semanalmente para que nada – ou quase nada – fuja do controle.

Me conta ali nos comentários se esse tipo de post faz sentido e ajuda você a também buscar formas de manter o equilíbrio em meio a essa loucura toda que chamamos de vida 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *