Modelo ADDIE: Avaliação do projeto

Chegamos à última etapa do Modelo ADDIE, o E de Evaluation, Avaliação. Até agora analisamos conteúdos e necessidades, desenhamos uma solução de capacitação, desenvolvemos o curso e os recursos necessários, implementamos o treinamento garantindo que tudo estivesse perfeito, agora vamos avaliar a solução implementada sob alguns pontos de vista: o da solução, o do aluno, o da performance ou outro critério que seja pedido pela sua organização.

Um aliado muito importante aqui é o módulo de Relatórios do seu LMS, é ele que vai te dar as informações que você precisa.

Para falar de avaliação preciso te apresentar alguém: Donald Kirkpatrick, um senhorzinho fofo que desenvolveu um Modelo que considera quatro níveis de avaliação:

  1. Avaliação de Reação
  2. Avaliação de Aprendizagem
  3. Avaliação de Transferência
  4. Avaliação de Resultados

Avaliação de Reação

O primeiro nível apura informação vindas da Avaliação de Reação ou Feedback. Geralmente essa avaliação é padrão nas empresas e temo objetivo de medir o nível de satisfação do aluno com o curso, sua experiência com o LMS e o Suporte.

Pode apresentar perguntas como:

  • de 0 a 5 qual nota você daria para:
    • a estratégia utilizada no curso?
    • a atuação do tutor?
    • a solução de problemas no Suporte ao Aluno?
  • De 0 a 10 quais as chances de você indicar esse treinamento para um amigo?

Basicamente, o que se quer saber é se o treinamento foi proveitoso, relevante e aplicável.

Para facilitar a tabulação a maioria, se não todas, as questões são fechadas, mas julgo ser importante ter uma pergunta aberta que permita ao aluno propor melhorias e colocar sua opinião sobre o curso. Isso nos traz muitos insumos! Já vi demanda de treinamento ser gerada pela Avaliação de Reação.

Sempre que possível, dedique tempo a essa análise. A opinião do público-alvo do curso é superimportante, afinal todo o seu trabalho foi pensando nele, sim?

Avaliação de Aprendizagem

O segundo nível traz resultados sobre a eficácia do treinamento. Seu LMS deve trazer um relatório sobre as provas do curso e o percentual de acerto das questões.

Com essa análise você pode medir, além da retenção de conhecimentos, se ficou algum ponto de dúvida em determinado tema do conteúdo, se alguma questão ficou mal formulada… e propor soluções que podem ir desde a revisão da prova por parte do especialista, comunicação pontual para tirar dúvidas ou até ações de treinamento pontuais.

Avaliação de Transferência

O terceiro nível se aprofunda na aplicação do conhecimento adquirido no curso, na mudança de comportamento no posto de trabalho.

Um observador vai até o funcionário treinado e observa como ele coloca em prática os conceitos treinados e o avalia, gerando um relatório que deve ser compartilhado com a equipe de treinamento e a área demandante do curso.

A partir daí algumas ações corretivas podem ser propostas, se necessário.

Avaliação de Resultados

O quarto nível tem a ver com o resultado financeiro, é o ROI – Retorno sobre o Investimento. Muita gente fala sobre ROI, mas poucas empresas efetivamente o aplicam.

Uma maneira fácil de calcular esse retorno é dividindo o valor investido no desenvolvimento do curso pelo número de pessoas treinadas:

R$ 15.356,00 / 1.000 pessoas treinadas  = R$ 15,36

Mas o ROI envolve muitos outros aspectos: investimento no LMS, valor do homem/hora, salário de instrutores e tutores, custo de infraestrutura, economia em deslocamento, produtividade, redução de turn over  etc

 

Infelizmente por conta da alta demanda de treinamentos é muito comum que a etapa de Avaliação seja deixada de lado, muitas vezes o Designer Instrucional está alocado em vários projetos ao mesmo tempo, ou nem mesmo participa de outras etapas além do Design.

É um trabalho de evangelização levantar a bandeira da análise do trabalho desenvolvido, não só para medir o que foi conquistado, como para não incorrer nos mesmo erros ou estratégias não aderentes e, ainda, avaliar o que foi fator de sucesso para repetir e ganhar tempo em projetos futuros.

Por isso sugiro que, se não em todos os projetos, avalie ao menos os projetos mais relevantes ou com maior impacto para a organização.

Não é necessariamente nosso papel ir a campo atrás dessas informações, mas aproveite os dados que o LMS te entrega e avalie seu trabalho, compartilhe as conquistas, busque novas soluções, divida suas descobertas com o cliente…

 

Finalizamos, então, o Modelo ADDIE… ou iniciamos um novo processo na verdade… se você começar a avaliar os dados e essa análise gerar uma nova demanda de capacitação, começa tudo de novo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *